Views

quinta-feira, 4 de maio de 2023

 

Barragens meridionais portuguesas 

com défice hídrico INFO >>

         As barragens de Monte da Rocha (Ourique, Beja - Baixo Alentejo), Campilhas (Santiago do Cacém, Setúbal - Alentejo Litoral) e Bravura ou de Odeáxere (Lagos, Faro - Algarve), respetivamente, com 10, 13 e 14% de capacidade, estão com défice de água, devido à falta de precipitação que ocorreu neste inverno.
Localização das barragens (Luciana Ferreira e Martina Rodrigues)
Albufeira da do Monte da Rocha (sicnoticias.pt, maio2022)           Albufeira das Campilhas (agroportal.pt, outubro2022)
Albufeira da Bravura (sulinformacao.pt, abril2023)

As barragens abaixo dos 20% da sua capacidade causam impactes negativos na vida dos habitantes, como por exemplo, impossibilitam a rega dos campos, sendo esta utilizada prioritariamente para consumo direto.

        A barragem do Monte da Rocha faz parte ainda da bacia hidrográfica do Sado, uma região afetada por invernos de reduzida precipitação e verões muito secos.
Antes (PNAGNAM - YouTube, abril 2010)
Depois (Kuatro Ventoinhas Drones - YouTube, outubro 2022)

Os seus habitantes estavam acostumados a ver esta barragem cheia, porém, nos últimos anos tal não ocorre, imperando uma situação de seca, causando, para além do já mencionado, menos turismo devido a falta de água no espaço em causa.

Para (tentar) resolver este problema foi iniciada a instalação de condutas com a albufeira da Alqueva (o maior lago artificial da Europa Ocidental), estando prevista a conclusão até 2027. Assim, a água percorrerá 80km, 50 km desde o Alqueva até à barragem do Roxo, e depois mais 30 km até chegar à do Monte da Rocha.

(Fonte: jornalismodocumental.pt e radiocampanario.com)

(Marco Custódio in YouTube, julho 2017)
 Luciana Ferreira, 13 - 10G
 Martina Rodrigues, 16 - 10G
José Carlos Costa  



Segundo satélite português lançado para o espaço INFO 1>>     INFO 2>> Portugal através da Agência Espacial Europeia (ESA - Eu...